Livro-te: Mademoiselle Chanel de C. W. Gortner (Opinião)


    O mês que passou de Janeiro foi muito complicado, costumo dizer que é o mês da preguiça, depois das festividades parece que falta-me a energia para aguentar um mês que parece tão comprido.
Basicamente passei o mês todo a ler "Mademoiselle Chanel" de C. W. Gortner e não porque o livro seja uma seca ou massudo, nada disso, foi inteiramente "mea culpa". Este era um livro que queria muito ler e adorei tudo!


Título em Portugal: Mademoiselle Chanel
Título Original: Mademoiselle Chanel 
Autor(a): C. W. Gortner 
Lançamento: 19/09/2016
Editora: Topseller 


Sinopse:
    A incrível história da menina abandonada que se transformou numa das mulheres mais poderosas do mundo. Gabrielle Chanel nasce no seio de uma família pobre. Aos 12 anos fica orfã de mãe e é abandonada pelo pai, sendo enviada com as irmãs para um orfanato, onde vive até à adolescência. É aí que Chanel começa a revelar as suas aptidões para a costura, que se transforma no seu sustento quando chega o momento de sair do orfanato. No entanto, o trabalho de costureira torna-se insuficiente para sobreviver, e Chanel começa a atuar no La Rotonde — café pouco elegante frequentado por homens em busca de entretenimento ilícito —, onde fica conhecida por Coco. Aqui, conhece Étienne Balsan, o homem que lhe abrirá as portas da mais alta sociedade. A riqueza e o luxo, até então desconhecidos de Chanel, serão a chave para a sua criatividade, levando-a a abrir uma loja de chapéus. Aos poucos, Chanel alcança o reconhecimento necessário que lhe permitirá vingar no mundo da moda. Contudo, a par da fama e do sucesso, Coco Chanel enfrenta inúmeros dissabores que contribuem para traçar o seu destino. E quando Paris é invadida pelos nazis, Chanel é forçada a fazer escolhas difíceis.
__________________

    Esta obra do escritor C. W. Gortner conta a história daquela que foi e continua a ser um ícone de moda e estilo, uma mulher muito à frente do seu tempo em tudo, não só na sua visão de moda como na sua maneira de estar na vida. A mulher que criou o império Chanel com forte determinação, garra e resiliência, contra todas as adversidades.
    A história começa por nos contar a infância e adolescência de Gabrielle Chanel (Coco) e as suas irmãs passadas num lar de freiras, após a morte da sua mãe e o abandono do seu pai, as tias enviaram-nas para um lar de freiras para aí permanecerem até entrarem na idade adulta.
    Coco sempre foi marcada pela ausência do pai, pelo o amor que este não lhe dera, uma lacuna que nunca conseguiu preencher até ao fim da sua vida, nunca conseguiu entregar-se a 100% a um homem, tampouco conseguiu ser feliz na sua plenitude com qualquer um dos homens que se envolveu. Sempre foi a amante, nunca a mulher de alguém e embora ela achasse ser por opção dela, a verdade é que muitas vezes era porque eles assim o queriam.
     Vimos uma jovem adulta sair das freiras e por vias e travessas trilhar um caminho, que por muito tortuoso que viesse a ser, era o que ela ambicionava, ser uma estilista famosa e ter a sua própria loja, algo que na altura era impensável, uma mulher independente e a ganhar o seu próprio dinheiro em negócio próprio. Passou fome, viu a sua dignidade ser afectada, esteve numa relação indesejada e quando conheceu um dos grandes amores da sua vida, conseguiu abrir a sua primeira loja.
    A par do seu percurso profissional, abertura da loja de chapéus, as primeiras peças de roupa, os acessórios, abertura de cada loja, a criação do perfume nº5, o autor deu-nos a conhecer as suas relações amorosas, sempre pautadas pelas suas desilusões e pela luxúria. E os convívios com o seu círculo de amigos boémios de paris, entre eles o famoso Pablo Picasso, entre outras figuras da história e da arte que vão se cruzando com ela, como Churchill.
    Acompanhamos também as diversas décadas da moda que Chanel atravessa desde a década 1910 até ao final da década de 30, regressando na década de 50, entre duas guerras mundiais, onde com a primeira ela lucrou muito e com a segunda quase foi o seu fim.
    Atrevo-me a dizer que foi uma das minhas melhores leituras, de sempre, um livro extremamente bem escrito e com uma tradução tão bem escrita, como há muito tempo não lia, rica em vocabulário e tão bonita que facilmente nos envolvemos em cada palavra.
    Como fã que sou da Coco Chanel e conhecendo algumas histórias da vida dela, adorei cada página, cada história! Um excelente trabalho de pesquisa e uma composição da história tão boa que me faz acreditar que tudo o que aconteceu nestas páginas sobre a vida de Chanel, sejam verdades absolutas, mesmo que elas não o sejam o autor convence-nos bem disso. Não é uma simples biografia, é um livro romanceado que nos enreda com a sua leitura fluída, apesar dos seus elementos históricos não é algo que pese e que a torne massuda e podemos ficar a conhecer um pouco da mulher que ela foi, misteriosa, obstinada e determinada. O meu fascínio por ela só cresceu e tudo o que possa dizer nesta review faz pouco jus à história, que é muito mais rica e recomendo a todos a sua leitura.
    E em relação ao autor que eu conhecia apenas pelo nome, nunca tinha lido nenhuma das suas obras, fiquei com muita curiosidade de ler outros dos seus livros, pelo seu enorme talento na escrita e com o trabalho de pesquisa que faz, apesar de romances históricos não serem bem o meu género preferido, sinto-me compelida a dar oportunidade às obras dele.
   
Boas leituras!


  

Share:

1 comentários

  1. Muito interessante... :) Vou adicioná-lo à minha lista.

    ResponderEliminar

Querido/a dê-me a sua opinião, ela é importante.